quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Final Fantasy XV - Primeiros passos de uma longa caminhada


Por Brunoliveira

Fala aí pessoal,

Pois é, Final Fantasy XV finalmente chegou e a comunidade gamer está em povorosa com o lançamento do título. Comprei o game há um tempo atrás já, na semana que havia sido adiado pra ser mais preciso, comprei num dia, adiaram no outro (Oh azar!!!) e na última terça-feira, dia 29, o Submarino fez meu dia muito mais feliz deixando o game na minha casa, hahaha.. A galera reclama de comprar pré-order de cópia física porque não chega rápido e tal, e eu estava preocupado de demorar para entregarem o game, mas não tive nenhum problema e na terça à noite mesmo eu já estava jogando, depois de gastar umas duas horas baixando aquele Patch Day-One gigante, hehe...

Comecei o jogo, mas o meu tempo essa semana está apertadíssimo e estou com cerca de quatro horas jogadas, ainda engatinhando na história e entendendo melhor a infinidades de mecânicas que o jogo nos proporciona e nossa, estou encantado com o jogo, com o universo, com os personagens, com o clima que o jogo te coloca logo nos primeiros momentos. É tudo muito completo e complexo e tem assunto pra uns trocentos posts. Logo no começo o game já te convida para fazer um tutorial, a minha recomendação é: FAÇA O TUTORIAL e tente entender o máximo possível do combate, da criação dos feitiços, do sistema de cover, do modo estratégico e do modo dinâmico de combate e do gerenciamento de MP, refaça os tutoriais se tiver dúvida, mas não se desespere, porque é possível refazê-los em qualquer momento do game também! Não deixe de conferir o guia das histórias de  Lucis para entender melhor a mitologia por trás da aventura. Feito isso, partiu desbravar o mundo!

Logo de cara nossos protagonistas já se deparam com um enorme problema para resolver: seu carro, Regalia, quebrou e nenhuma boa alma se ofereceu para dar uma caroninha e, por isso, os quatro vão precisar empurrar a máquina todo o caminho até o posto avançado mais perto e é lá que conhecemos a adorável Cindy e o velho Cid, os mecânicos que ficarão responsáveis por arrumar a nossa criança, maaaaas, o príncipe Noctis está com a conta bancária um tanto quanto precária e por isso, vai precisar realizar algumas missões com seus amigos para levantar uma grana e pagar o conserto (onde já se viu isso, o príncipe que não tem dinheiro) e é aí que somos jogados de cara em um mundo imenso para explorar e milhões de coisas pra fazer.

A exploração e o combate são o ponto alto desta primeira parte do game!
O que achei mais interessante é que o formato do jogo é completamente diferente do que já estamos acostumados: pouca história e muita ação logo no começo, o que eu achei muito interessante porque afinal de contas, no começo do jogo você geralmente quer mais é jogar, conhecer as coisas e explorar, é mais gostoso ir descobrindo a história aos poucos do que ter de cara aquela tonelada de informações que você vai ficar toda hora consultando ou tendo dificuldades para lembrar. É claro que o filme Kingsglaive, que a Neiva comentou no seu último post ajuda muito a dar um pano de fundo e não te deixar perdido no que está acontecendo (quem ainda não viu, corra!!!), mas mesmo quem não viu o filme não vai ter dificuldades de acompanhar esse começo mais despretensioso da história.

Não vou detalhar tudo o que aconteceu até agora nesse post, porque pretendo fazer isso em um outro de Primeiras Impressões oficial mesmo, mas não podia deixar de passar pra falar um pouco dessas minhas quarto horas de jogatina e pra deixar esse vídeo que fiz através do sistema de captura do PS4 e subi pro meu Canal no Youtube, caso gostem do vídeo posso também trazer outros ao longo da minha aventura.


Essa luta pra mim foi a primeira prova de fogo, onde eu pude ver se tinha aprendido o básico do combate, escolhi adotar a forma de combate dinâmico, gosto de ver o jogo fluindo mais rápido, mas precisa de muito timing pra conseguir desviar e aparar os golpes, mas vou pegando o jeito aos poucos. O modo estratégico é aquele em que a tela fica congelada e te dá um tempinho para pensar, estudar as fraquezas do inimigo através da técnica libra e tal. É bom pra quem tem dificuldade de acompanhar o monte de coisa que acontece de uma vez só na tela no modo dinâmico.

Bom galera, pra começar é mais ou menos isso, hehe... E vocês, como estão nas jogatinas? Já avançaram muito? Qual estilo de combate estão utilizando?

0 comentários:

Posts relacionados: