terça-feira, 27 de dezembro de 2016

(FFXV) Capítulo 3: Um mundo ainda maior

O famoso Disco de Cautheas, em Duscae, lugar perfeito para uma bela foto!
Por Brunoliveira

Chego em Duscae e só consigo pensar numa coisa: Wow... O mundo do jogo fica infinitamente maior, e se eu já estava achando que tinha muita coisa para fazer em Leide, agora tenho muito, muito mais...

Assim que chegamos no primeiro posto avançado de Duscae recebemos uma ligação de Iris, a irmã de Gladio e a nova missão principal tem início, ela está em Lestallum e devemos seguir até lá para encontrá-la e entender melhor os acontecimentos em Insomnia após a traição do império. Nesse meio tempo, Prompto vê um anúncio sobre um rancho de chocobos e fica alucinado para ver os bichinhos e com isso, uma missão paralela também tem início...

Faço os procedimentos padrões nesse posto avançado: Pego informações no restaurante, aceito uma caçada e como alguma coisa, depois disso, parto para desbravar essa área de Duscae. O cenário aqui é bem diferente da região de Leide, mais úmido, chove constantemente, temos vários lagos, floresta mais cheia em alguns pontos, planícies gramadas em outros, rios, enfim, tudo diferente e belo se comparados à parte mais desértica dos capítulos anteriores. Os mobs aqui são um pouco mais fortes e constantemente sou parado por forças Magitek do império que surgem do céu.

CHOCOBOS!!!! *----*
Ando, ando, ando... Exploro, exploro, exploro, depois decido resolver a missão paralela sugerida por Prompto. No rancho, conheço Wiz, o dono do lugar, que me informa que os chocobos não estão disponíveis no momento (aaaaaahhhhhhh) porque um terrível Behemoth, chamado Olho Morto (DeadEye) está à solta na região, nos oferecemos para dar cabo do bicho e assim uma das missões mais emocionantes até agora tem início, a caçada ao Olho Morto. Perseguir o bicho sem ser notado é tenso, me atrapalho um pouco, mas na segunda tentativa já pego o jeito. Confesso que fiquei um pouco frustrado no final com a luta, mas por culpa minha, eu acabei upando muito nas missões paralelas e já cheguei bem forte nesse boss, em poucos hits consegui eliminar o bicho. Feitiços de fogo funcionam muito bem aqui, principalmente se explodirem os barris que temos espalhados pelo cenário.

A encarada deu mais medo que a própria luta! Hahaha...
Resolver essa missão dá acesso aos chocobos no game e, após isso, Wiz sempre pede novas quests relacionadas aos chocobos e que rendem bons prêmios, vale à pena conferir!

Feito isso, faço mais algumas andanças pelo mapa, volto para a região de Leide e faço mais algumas coisas por lá, inclusive mato aquele boss opicional que fica num buraco atrás de Hammerhead e pego a minha primeira arma melhorada por Cid, depois decido seguir para a missão principal. Lestallum é um deleite para os olhos, é como revisitar o passado da Franquia, aqui tem loja de tudo quanto é ingrediente, um hotel, loja de armas e alguns NPC's que dão mais algumas sidequests. A chegada na cidade é marcada por uma forte dor de cabeça de Noctis quando o chão treme, alguns flashes passam na tela e sinto que isso deve ter alguma relação com o Titã, que pelo que eu sei está em algum lugar dessa área de Duscae. Encontro Iris, colocamos o assunto em dia, durmo no hotel e no dia seguinte ela convida Noctis para darem um tour à sós pela cidade (hummmmm), decido ir e ganho um pouco de XP ao responder algumas perguntas dela, como eu já tinha explorado bem a cidade no dia anterior, não vejo nada de muito novo aqui.

Antes de sair de Lestallum, mais uma Selfie!
Voltando para o hotel recebo a informação de uma possível localização de uma arma real por dois refugiados de Insomnia, amigos de Noctis: um senhor chamado Jared e seu filho Talcott, segundo eles a arma está escondida atrás de uma cachoeira não muito distante dali, então sigo para lá para verificar a veracidade da lenda, rs... No caminho enfrento uma MidgardSomr, aquela cobra gigantesca que a Neiva comentou aqui no outro dia, a luta é bem difícil porque ela está alguns leveis acima dos meus personagens e no meio ainda chega uma tropa de Magiteks pra complicar a minha vida, mas é um desafio gostoso, exploro a região da cachoeira e de repente me vejo novamente dentro de uma dungeon claustrofóbica, dessa vez é de gelo.

Aqui é preciso olhar por onde piso, algumas partes são escorregadias e vão te levar diretamente para outros pontos da dungeon, tento explorar tudo, me perco de leve por um tempo, depois encontro a passagem estreita para o sepulcro real, na entrada diversos mobs aparecem e gasto um tempinho para derrotar todos, mas não encontro dificuldade nas lutas, encontro uma porta trancada de um lado, que pelo jeito deve ser para o post-game, portanto volto e abro a nova tumba para receber a minha terceira arma real: as Espadas do andarilho.

Esses são Talcott e Jared.
Hora de voltar para Leide e reportar os acontecimentos, conto para Talcott que ele deu a pista certa e Jared fica muito orgulhoso do filho. Ao tentar falar com Iris, Nocts tem uma nova onda de dores de cabeça e novas visões, certeza que aquele gigante é o titã, só pode ser, rsrs... Ignis fica muito preocupado e diz que eles terão que investigar o Disco, Prompto sugere que eles comecem pelo mirante da cidade e a nova missão principal tem início.

Esse é o Vyv
No caminho conheço Vyv, um NPC que me pede uma missão de tirar duas fotos do Disco, uma pelo Norte e outra pelo Sul, por um momento acho que vou ganhar uma câmera nova, mas o Noctis já corta o clima dizendo que eles já possuem uma cãmera, T.T... Decido não fazer essa missão agora, sinto que estou enrolando muito para andar com essa história, hehe... Sigo para o ponto marcado no mirante e dou de cara com quem? Com ele mesmo, esse querido bom moço do Ardyn, que finalmente revela o seu nome aos nossos heróis!

Uma carinha de bom moço!!! Até parece... 
Após um breve diálogo com ele, já recebemos uma missão de acompanhá-lo até o seu carro e, após aceitar seguir viagem com ele até o Disco, termino finalmente esse gigantesco capítulo 3, isso que nem fiz tudo de opcional que tinha aberto!

Como bônus para vocês deixo o meu gameplay da minha caçada ao Behemoth, quer dizer, ao Olho Morto!


0 comentários:

Posts relacionados: