segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

(FF XV) Capítulo 8 - Consertando o barco


Já começo na pele da Holly, vestida como astronauta e tenho que exterminar demônios e estabilizar os gerados. Ok!

Ah! É o Noctis dentro daquela roupa e não a Holly. Encontro com um caçador e começamos. Quando eu penso que vamos entrar em algum lugar para começar e que onde estávamos era tipo a antecâmara com algumas lutinhas iniciais, o jogo informa que conclui a missão e acabou. lol

Estou em Lestallum.  Íris dá um moogle de presente para o Noctis e ele ajuda durante o combate! Eu quero!!!


No caminho o jogo me fala para ir comer um Cup Noodles. Falta de vergonha. Vou aproveitar para ver se a mulher do arroz mãe e filho já apareceu. Nada! Bandida! Aparece para todo mundo, menos para mim.

Depois vamos para o Cais, mas não é o de sempre, é outro, Cape Caem. Aparentemente o barco já foi consertado e vamos navegar. Lá faço umas comprinhas e zero meu saldo. Menos de 1.000 gils no bolso.

E só agora percebo que o Gladio voltou à equipe. Preciso prestar mais atenção nas coisas paralelas ocorrendo. Nem vi quando voltou.

Encontramos o Cid. Penso que a quest é com ele. Que nada! Lá vem ele com "Ai que dor nas costas!" e "Fazendo corpo mole?". Raiva! Saiu da oficina só para vir me irritar aqui? Inútil!

Eba, vamos para Altíssia, finalmente. Antes Umbra chega trazendo o caderno. Estas cenas são as únicas do Noctis que tem uma pegadinha, bem de leve, humana. Eu gosto de ver, apesar de serem rápidas.



E antes de embarcar ceninha emocional constrangedora com Coru, Cid e a equipe. Ganho mais um frasco mágico de Coru. Tenho 10 agora.


Uhuuu! Que barco bonitão! Levamos o Regália junto.

E acabou mais um capítulo.  Não tenho nem muito o que comentar. É isto.

Bora para o 9!

0 comentários:

Posts relacionados: