sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

FFXV - Tá tudo aqui! (detonados, críticas, estória, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.


FINAL FANTASY XV
Indíce geral dos posts



(Aqui no blog somente posts que posteriormente terão consultas. Posts de comentários, imagens e bobeirinhas são postados diretamente em meu Facebook, assim como boa parte dos comentários. Add me!)


ESTÓRIA


PERSONAGENS


MEU JOGO (NEIVA)


Primeiras Impressões
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3

Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Pós Game
New Game


JOGO DO BRUNO

Primeiras Impressões

Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3

Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Pós Game
New Game


HUNTS (GAMEPLAY ANDRÉ)



QUESTS (GAMEPLAY ANDRÉ)




ESTRATÉGIA


BOSSES/MONSTROS



SUMMONS 


ASCENCION


ARMAS



EQUIPAMENTOS


ITENS


RARE ITENS


GIL


EXPERIÊNCIA 



COOKING


TROFÉUS



MAPAS


OUTROS


OUTROS "TUDO AQUI"

FF XIII
quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Dividindo o jogo Final Fantasy XV com um amigo


Bem gente, como o jogo está caro e a vida dura, uma opção para aliviar é comprar um jogo para duas pessoas. Se você tem um amigo confiável, pode experimentar.

Como é que funciona:

Uma pessoa compra o jogo. Quando alguém for instalar o sistema vai perguntar se é o principal ou o secundário.

Principal é o usuário que não é o principal usuário daquela conta, porque ele pode depois deslogar e ir para sua própria conta.

Secundário é o usuário que é o principal usuário daquela conta. Ele não vai conseguir começar a jogar se não estiver online, com a internet funcionando, todas as vezes. Se a internet cair, não joga. Este é o único senão da coisa. Se tiver uma internet periquitando, nem pense. Agora, se tem uma internet forte...

Suponha, por exemplo, que eu tenha comprado na minha conta. Quando fui baixar coloquei eu como Secundária, porque é a minha conta. E meu amigo André ficou como Principal, porque não é a conta dele e depois de baixado, ele desloga da minha conta e vai jogar na dele.

Acho que é isto. Se tiverem dúvidas é só perguntar e espero que o André Anastácio responda. kkkkk

Final Fantasy XV - Primeiros passos de uma longa caminhada


Por Brunoliveira

Fala aí pessoal,

Pois é, Final Fantasy XV finalmente chegou e a comunidade gamer está em povorosa com o lançamento do título. Comprei o game há um tempo atrás já, na semana que havia sido adiado pra ser mais preciso, comprei num dia, adiaram no outro (Oh azar!!!) e na última terça-feira, dia 29, o Submarino fez meu dia muito mais feliz deixando o game na minha casa, hahaha.. A galera reclama de comprar pré-order de cópia física porque não chega rápido e tal, e eu estava preocupado de demorar para entregarem o game, mas não tive nenhum problema e na terça à noite mesmo eu já estava jogando, depois de gastar umas duas horas baixando aquele Patch Day-One gigante, hehe...

Comecei o jogo, mas o meu tempo essa semana está apertadíssimo e estou com cerca de quatro horas jogadas, ainda engatinhando na história e entendendo melhor a infinidades de mecânicas que o jogo nos proporciona e nossa, estou encantado com o jogo, com o universo, com os personagens, com o clima que o jogo te coloca logo nos primeiros momentos. É tudo muito completo e complexo e tem assunto pra uns trocentos posts. Logo no começo o game já te convida para fazer um tutorial, a minha recomendação é: FAÇA O TUTORIAL e tente entender o máximo possível do combate, da criação dos feitiços, do sistema de cover, do modo estratégico e do modo dinâmico de combate e do gerenciamento de MP, refaça os tutoriais se tiver dúvida, mas não se desespere, porque é possível refazê-los em qualquer momento do game também! Não deixe de conferir o guia das histórias de  Lucis para entender melhor a mitologia por trás da aventura. Feito isso, partiu desbravar o mundo!

Logo de cara nossos protagonistas já se deparam com um enorme problema para resolver: seu carro, Regalia, quebrou e nenhuma boa alma se ofereceu para dar uma caroninha e, por isso, os quatro vão precisar empurrar a máquina todo o caminho até o posto avançado mais perto e é lá que conhecemos a adorável Cindy e o velho Cid, os mecânicos que ficarão responsáveis por arrumar a nossa criança, maaaaas, o príncipe Noctis está com a conta bancária um tanto quanto precária e por isso, vai precisar realizar algumas missões com seus amigos para levantar uma grana e pagar o conserto (onde já se viu isso, o príncipe que não tem dinheiro) e é aí que somos jogados de cara em um mundo imenso para explorar e milhões de coisas pra fazer.

A exploração e o combate são o ponto alto desta primeira parte do game!
O que achei mais interessante é que o formato do jogo é completamente diferente do que já estamos acostumados: pouca história e muita ação logo no começo, o que eu achei muito interessante porque afinal de contas, no começo do jogo você geralmente quer mais é jogar, conhecer as coisas e explorar, é mais gostoso ir descobrindo a história aos poucos do que ter de cara aquela tonelada de informações que você vai ficar toda hora consultando ou tendo dificuldades para lembrar. É claro que o filme Kingsglaive, que a Neiva comentou no seu último post ajuda muito a dar um pano de fundo e não te deixar perdido no que está acontecendo (quem ainda não viu, corra!!!), mas mesmo quem não viu o filme não vai ter dificuldades de acompanhar esse começo mais despretensioso da história.

Não vou detalhar tudo o que aconteceu até agora nesse post, porque pretendo fazer isso em um outro de Primeiras Impressões oficial mesmo, mas não podia deixar de passar pra falar um pouco dessas minhas quarto horas de jogatina e pra deixar esse vídeo que fiz através do sistema de captura do PS4 e subi pro meu Canal no Youtube, caso gostem do vídeo posso também trazer outros ao longo da minha aventura.


Essa luta pra mim foi a primeira prova de fogo, onde eu pude ver se tinha aprendido o básico do combate, escolhi adotar a forma de combate dinâmico, gosto de ver o jogo fluindo mais rápido, mas precisa de muito timing pra conseguir desviar e aparar os golpes, mas vou pegando o jeito aos poucos. O modo estratégico é aquele em que a tela fica congelada e te dá um tempinho para pensar, estudar as fraquezas do inimigo através da técnica libra e tal. É bom pra quem tem dificuldade de acompanhar o monte de coisa que acontece de uma vez só na tela no modo dinâmico.

Bom galera, pra começar é mais ou menos isso, hehe... E vocês, como estão nas jogatinas? Já avançaram muito? Qual estilo de combate estão utilizando?

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Enquanto Final Fantasy XV não vem... Lição de casa!



Pois é, pois é... Tá chegando a hora... Coração acelerado aqui!

Os comentários de quem jogou é de que a história só pode ser completamente entendida se assistidos o filme Kingsglave e os animes Brotherhood. Então, acabou a moleza. Hora de fazer o dever de casa!

Tia Neiva vai fazer avaliação escrita e oral. kkkkk


KINGSGLAVE FINAL FANTASY XV


Conta a história de King Regis, o pai do protagonista Noctis, durante os primeiros momentos do game. O reino mágico de Lucis é a casa do cristal sagrado, mas o império de Niflheim não vai parar até torná-lo deles. Guerra é travada entre os dois reinos durante muito tempo. Rei Regis comanda uma força elite de soldados apelidado de Kingsglaive. Nyx Ulric e seus companheiros Glaives seguem diante a cidade de Insomnia, lutando para impedir o avanço inexorável do exército imperial de Niflheim. O rei Regis só pode salvar o seu reino ao aceitar ceder todas as terras fora da cidade coroa e ver seu filho, Prince Noctis, casado com Lady Lunafreya, a ex-princesa de Tenebrae agora em cativeiro de Niflheim.

http://hdfilmesonlinegratis.net/kingsglaive-final-fantasy-xv-legendado-online/



BROTHERHOOD FINAL FANTASY XV



São 5 pequenos animes retratando a infância e adolescência de Noctis e mostrando como se estabeleceu a amizade entre os quatro rapazes.

Episódio 01 – Antes da Tempestade
Episódio 02 – Corredor Obstinado
Episódio 03 – Espada e Escudo
Episódio 04 – Memórias Agridoces
Episódio 05 – O Calor da Luz


Estou ainda assistindo (é, eu também fazendo lição de casa).

O episódio 1 é basicamente eles no carro fugindo e se dirigindo a uma cidade.
O episódio 2 é lindo demais, totalmente sobre o Prompto. Gente, ele era gordinho! lol
O episódio 3 é sobre o Gladíolus. Ele desprezava o Noctis e odiava ter que protegê-lo,
O episódio 4 mostra o Noctis vivendo sozinho e sendo cuidado pelo Agnis.
O episódio 5 é sobre a luta de Noctis com o que imagino seja a Shiva na infância e depois, com a equipe.

...

Sobre o filme, é importante assistir para entender a situação atual do reino, de Noctis, da Luna, etc., mas falando bem sinceramente, não achei nada de mais. Não me tocou em momento algum. Agora... Estes animes... Eu amei isto! São sensíveis e emocionantes. Eu me senti próxima de todos os rapazes e parece que já os conheço profundamente. lol

Realmente os animes ajudam muito a conhecer os rapazes, a entrar no clima da equipe e inclusive a entender melhor o Noctis; vendo como foi sua infância e adolescência, a solidão, a cobrança, o treinamento como futuro rei, o amor pelo pai, meu coração já se enche de ternura e afeto. Não apenas por ele, por toda a equipe. Mal posso esperar para estar com eles!

Assistam! Realmente vale a pena!

O bom filho à casa torna!!!



Esse dito popular ilustra muito bem o meu sentimento desde que a Neiva me convidou para fazer as postagens do Final Fantasy XV na semana passada. É cômodo e ao mesmo tempo diferente escrever aqui de novo depois de tanto tempo.

Eu "nasci" aqui neste blog e depois disso já estive envolvido em vários outros projetos "gamísticos": depois do meu primeiro tempo em "A Itinerante" nasceu o fórum Fantasy Dreamers, que durou um certo tempo e pra onde foram alguns dos órfãos daqui nesse período que ficamos sem blogar e onde fiz grandes amigos que tenho até hoje, depois disso o fórum também se desfez e eu criei um blog com o mesmo nome, em parceria com um amigo, depois de um tempo a faculdade, trabalho e jogatinas acabaram tornando difícil a conciliação com as postagens no blog e acabamos parando por um tempo também, mas quando a gente tem o "bichinho da escrita" a gente não consegue ficar longe por muito tempo e por isso, depois de um tempo o Fantasy Dreamers ressurgiu como "Games com Limão", um blog mais despretensioso, com um time maior de autores e onde falávamos de outras nerdices, além de games, hehe... E ele foi muito bem por um tempo, principalmente no facebook, onde a página já conta com mais de 80 curtidas e tivemos alguns posts com um número razoável de visualizações, mas infelizmente, depois de um tempo as obrigações da vida começaram a nos cobrar novamente e nós acabamos diminuindo bastante o ritmo das postagens... Mas aqui estou de novo, embarcando de cabeça nesse desafio que a Neiva me deu.

Agora que já me (re)apresentei, vamos falar do que realmente interessa e do que eu estou aqui pra falar: FINAL FANTASY XV! Depois de 10 anos, muitas reformulações no enredo, nos personagens, no nome e muitos adiamentos finalmente estamos às vésperas do lançamento deste game tão aguardado pela comunidade de fãs. Um lançamento de um Final Fantasy geralmente é também um marco na indústria dos jogos digitais, afinal, estamos falando de uma das franquias de RPG mais antigas e lucrativas da história e que, além disso, promoveu diversas mudanças e inovações que marcaram as gerações de consoles até aqui.


E afinal, o que podemos esperar de Final Fantasy XV?


Bom, é verdade que as coisas não andam muito boas para a comunidade Final Fantasy nos últimos tempos, desde Final Fantasy XII os fãs andam bem divididos (e briguentos) no que compete aos rumos da série e vamos combinar, a Squenix andou pisando feio na bola conosco diversas vezes durante esse tempo, foi Final Fantasy XIII que acabou virando uma trilogia sem pé nem cabeça em diversos aspectos, foi final de XIII-2 vendido por DLC (What?!?) um Final Fantasy XIII-3 caça-níquel pra tentar consertar os erros, mas que acabou deixando tudo ainda pior e um Final Fantasy XIV que teve que ser praticamente refeito do Zero devido à tantos erros e problemas. Eu não sou um dos haters mimizentos da franquia, mas também não sou cego, joguei muito os 3 jogos da saga XIII e gosto muito dos 3 em diferentes aspectos, mas não podemos negligenciar o fato de que todos esperávamos mais. O XIV eu não tive a chance de jogar, mas disseram que depois do relançamento como A Realm Reborn o jogo está muito melhor e todos os meus amigos que jogam são completamente apaixonados.


É nesse cenário conturbado que chegamos ao lançamento de FF XV, com a proposta de redimir a Squenix e trazer para os fãs aquela fantasia final que esperamos à muito tempo (Será?!)! Uma coisa que temos que admitir é que as ações promocionais e de marketing foram sensacionais, rolou de tudo: Eventos exclusivos, anime pra contar o passado dos personagens, jogo de Smartphone, filme com um elenco quase Hollywoodiano, carro personalizado vendido pela BMW, trailers de tirar o fôlego, umas três ou quatro demos diferentes, etc. Foi muita coisa acontecendo em paralelo para nos deixar cada vez mais animados com o jogo.

Desde a última sexta-feira (25/11) que eu estou sabendo que já tem gente jogando, pelo jeito extraviaram algumas cópias do jogo antes da hora (inveja, T.T) eu comprei a edição limitada do Submarino, recebi um e-mail hoje avisando que foi separado para entrega, com sorte, amanhã já jogarei (oremos). As opiniões que eu vi até então estão bem divididas, pessoal gostou bastante da jogabilidade, do combate e exploração, tem muuuuita coisa pra fazer na primeira metade do jogo, muitas sidequests, as caçadas estão sensacionais e a customização dos personagens também agradou bastante, maaaasss, vi algumas pessoas falando que o enredo é raso, deixa a desejar em alguns aspectos e que a segunda metade do game é bem linear (XIII fazendo escola). Eu sou do tipo que tem que jogar para crer, então ainda estou com as expectativas altas para o jogo, Acredito muito que vamos viver uma incrível aventura e estou muito ansioso para isso.

E vocês, o que esperam do jogo? Alguém aí já está jogando? Quero ouvir (ler) a opinião de todos e conto com vocês para fazer essa jornada mais emocionante ainda! Espero estar à altura da Neiva, ou pelo menos chegar perto e poder compartilhar aqui um pouco da minha aventura, quero mandar também alguns gameplays comentados pro meu canal no Youtube e compartilhar aqui, vamos ver se rola, mas é isso aí, mais um Final Fantasy, a animação está a mil! Bora lá!
sábado, 26 de novembro de 2016

Mudança de planos



Infelizmente, por motivos realmente alheios à minha vontade, não pude comprar meu PS4 nesta Black Friday como havia planejado. Eu somente poderei comprar e começar a jogar próximo ao Natal. Assim, não tenho como começar a postar sobre o jogo imediatamente após o lançamento, como gostaria.

Eu estou desapontada, mas o motivo pelo qual não pude comprar o PS4 foi muito justo e algo que me trouxe muita alegria e para quem já esperou 10 anos, algumas semanas a mais não farão tanta diferença.

Convidei o Bruno que já foi meu parceiro aqui no blog e que escreve muito bem, para fazer alguns posts sobre suas aventuras em XV e o André Anastácio postará gameplays das lutas com os bosses. Espero que gostem!

Obrigada pela compreensão.
segunda-feira, 21 de novembro de 2016

XV - É Ardyn Izunia no logo?





Faz sentido? Ou será a Lunafreya?



Ou poderia ser a Luna na frente e ele por trás?

Na época de Versus pensávamos que era a deusa Etro. Sumiu ela?

A Itinerante está voltando junto com Final Fantasy XV ?


Ai ai ai...

Início de 2010, 6 anos e meio atrás, comecei a jogar XIII e encantada com o jogo postei alguns textos narrando minhas aventuras naquele universo. Disto resultou todo o restante: 2.350 posts com quase 4 milhões de páginas visualizadas, amigos eternos, brigas ferrenhas e tantos sentimentos! Alegrias e tristezas em igual montante, com alguns momentos realmente marcantes. Seja aqui na Itinerante, em foruns, em chats privados ou no Facebook, blogar sobre o jogo mudou os rumos de minha vida de muitos modos.

Após XIII, a maior parte de minhas lembranças são tristes, infelizmente. Como esquecer a emoção ao ouvir Let (o streamer que primeiro jogou XIII-2) clamando em prantos o nome de Toryiama ao chegar àquele final indecente e vendo todos que o assistiam partilhando o mesmo sentimento de dor, frustração e mágoa? Foi realmente triste. Ainda joguei XIII-2 inconformada, esperando encontrar algo que ele não encontrara. Mas não... Sentimento de traição.

Depois vieram os anos de espera, a falta de notícias e fui me afastando deste mundo. Outros assuntos se tornaram prioridade, principalmente minha mudança para os Estados Unidos há quase dois anos.

Acompanhava mais ou menos as notícias, principalmente pelo Facebook ou amigos. Vez em quando surgia um pico de ânimo que logo arrefecia. Por não ter um PS4 (e nem me animar a ter) não joguei nenhuma das demos. O desalento era tamanho que até agora mal sei sobre o jogo. Não conheço detalhes da jogabilidade, de nada praticamente. Sinceramente pensava que minha vida de gamer estava encerrada.

Muitas vezes pensei em dar outro rumo a este blog, escrever sobre outros assuntos, mas nunca o fiz por que ao longo de todo este tempo XIII continuou sendo jogado e novos players chegavam aqui praticamente todos os dias, muitos deles seguindo-me no Facebook, consultando-me ou simplesmente escrevendo para agradecer ou narrar suas impressões e eu era incapaz de tirar isto deles.

E agora... Final Fantasy XV finalmente está às portas!

Tudo indica que será um jogo no mínimo decente de se jogar. Estou curiosa com relação à estória, quero ver aquele mundão espetacularmente belo, andar para lá e para cá, descobrir lugares secretos, encontrar armas e bosses escondidos ou opcionais, desvendar seus mistérios. Eu quero me emocionar profundamente uma vez mais, sentir a alegria inconteste de ultrapassar um ponto complicado, de avançar, de conseguir algo difícil, de me tornar boa na estratégia, de saber me equipar e me configurar no jogo. Eu quero andar de Chocobos, matar Cactuars, fugir de Tonberrys, encantar-me com os Moogles, voar de airship, encontrar Cid e Cindy, salvar a Lunafreya e finalmente, mandar para o inferno quem quer que seja o grande vilão e chorar descontroladamente com um final deslumbrante. Eu quero salvar o mundo novamente!!!

Estou feliz por não ter jogado as demos e por não conhecer muito sobre o jogo. Será como em XIII, começando no escuro, sem saber o que esperar pela frente.

Então, aqui estou, arrumando a casa e me preparando. Porque eu não vou conseguir fazer tudo isto calada! Eu terei que escrever e dividir com vocês tudo que sentirei, as dicas, as manhas, os segredos. Mal posso esperar.

Vejo vocês semana que vem! :DDD