domingo, 25 de dezembro de 2016

(FFXV) Capítulo 2: Reunindo forças

Sempre tiro foto quando passo nesse ponto de foto no cais de Galdin, lugar mais lindo do jogo...
Por Brunoliveira

AVISO: O texto no geral contém pequenos spoilers sobre o enredo

O segundo capítulo começa num clima de tristeza, vemos uma cena rápida com a princesa Lunafreya. Noctis tenta assimilar tudo que aconteceu e começa a sentir o peso da responsabilidade que é depositada sobre si. Sigo para Hammerhead para encontrar Coru e definir quais serão os próximos movimentos para recuperar Insomnia das mãos do império.

Encontro um Cid desolado. Descubro que ele era amigo do Rei Regis e que deixara Insomnia antes da barreira mágica ser erguida e nunca mais voltou. Ele diz que Coru seguiu para o posto avançado da Pradaria, que fica ao norte e que eu devo seguir para lá para encontrá-lo

Aqui paro para admirar mais uma vez o incrível trabalho de direção de arte do jogo, nessa parte está chovendo e percebo o cuidado da produção nos mínimos detalhes, as roupas molham, as ruas, o cenário, tudo fica diferente.

Decido fazer algumas hunts e recolher alguns tesouros/ingredientes pelo mapa antes de partir para a missão principal. Percebo que começo a ficar mais fortes que os mobs dessa região, e isso significa que é hora de seguir com a história. Chego no posto avançado e descubro que Coru não está lá, uma de suas agentes, Monica, me pede para que siga para uma tumba de um dos antigos reis de Insomnia que fica numa passagem ainda mais ao norte, o novo ponto fica marcado como a missão principal e então, sigo para lá!

À partir do segundo capítulo, Cid pode fazer melhoramentos
em algumas armas
Encontro Coru na tumba e, após uma conversa rápida e uma cena emocionante e bem feita, adquiro a minha primeira arma real, a espada do sábio. Coru me explica que ao redor do continente existem 13 tumbas e que em cada uma delas posso encontrar uma arma real, que aumentará os poderes de Noctis. Ele me diz que a segunda tumba está em uma mina perto de onde estou e me acompanha até a entrada.

Entro pela mina na Trincheiras de Keycatrich. O ambiente é claustrofobicamente claustrofóbico, os personagens avançam com mais cautela e por vezes os goblins saltam na tela. Alguns sustos depois chego em uma tela que tem um demônio meio aracnídeo, meio mulher, mas que não representa um grande desafio, na mina tem também algumas portas trancadas que devo conseguir desbloquear mais para a frente no jogo. No final da dungeon encontro co sepulcro e, lá dentro, a minha segunda arma real: o Machado do Conquistador. Senti falta de um boss de verdade nessa Dungeon, aquela aranha dá um trabalhinho, mas nada demais. Frustrado, seleciono a opção para retornar à entrada.

Na saída da dungeon o celular toca, é Coru com uma nova tarefa. Temos que invadir uma base do império para tirar ela de operação e, assim, garantir acesso à região de Duscae e Cleigne. Devo conversar novamente com Monica no posto avançado da Pradaria e lá recebo as instruções para essa missão. Dica: Não siga para a missão sem um bom feitiço de raio pronto e sem algumas poções, principalmente se estiver em níveis mais baixos.

A batalha com o Boss é muito bacana!
Sigo para o local marcado no Mapa e lá tenho que me separar dos meus brothers (OH NOOOO!!!!) o que faço com certa resistência, mas em compensação ganho o reforço ótimo do Coru. A invasão à base é sem dúvida o ponto alto do capítulo, fiz essa parte durante a noite no jogo, o que pra mim deixou o clima ainda mais tenso, as lutas são frenéticas e num ritmo alucinante, vão exigir que eu coloque em prática tudo que já aprendi do combate até aqui, a técnica especial do Coru não deve ser desprezada. Sigo desferindo golpes e translocando loucamente até chegar ao final, abro o bloqueio, reencontro os Bros e, após uma cena dou de cara com um gigantesco e mecânico BOSSSSSS!!!!

A luta não é muito complicada, tento concentrar os meus golpes na parte principal enquanto deixo Coru e os outros empenhados em danificar as pernas. Magia de raio funciona bem aqui. Tento me livrar primeiro dos Magitek para depois dar atenção somente ao Boss.


Após a luta, temos mais uma cena bacanuda que marca o término do capítulo. #PartiuDuscae!!!

0 comentários:

Posts relacionados: