quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

20 informações importantes sobre Ni no Kuni, o grande JRPG destes próximos meses

20 informações importantes sobre Ni no Kuni, o grande JRPG que será lançado daqui a cinco dias...


Os fãs de JRPG não têm muitas opções até o fim deste ano. Xenoblade e The Last Story já saíram e, apesar de que nossos portáteis irão ganhar games bacanas em breve, como Persona 4 Golden e Paper Mario, não tem nenhum nome de peso do JPRG saindo para os consoles nos próximos meses.

Esse mês, poderemos finalmente entrar no mundo Ni no Kuni, uma maravilhoso JRPG animado e desenvolvido pela Level-5 e pelo Studio Ghibli, do talentoso diretor Hayao Miyazaki, criador de petardos da animação japonesa como Princesa Monoke, O Castelo Animado e Meu Amigo Totoro.

Consegui 20 minutos em frente à demo de Ni no Kuni na PSN nesta semana. É um game charmoso que deve figurar entre os grandes RPGs lançados nesse final de ciclo de vida do PlayStation 3.

Reuni 20 informações bacanas que você deve saber sobre Ni no Kuni:

1) É um RPG tradicional japonês. Você vai de um lugar a outro ajudando pessoas e lutando em cavernas e calabouços para vencer um grande objetivo (neste caso, salvar a sua mãe). O que significa que…

2) …tem um mapa de mundo aberto. E eu amo mapas de mundo aberto. Isso também significa que…

3) …as batalhas são baseadas em turnos. Você pode dar ordens aos seus personagens ou mudar os seus “familiares”, que são basicamente monstros que podem lutar no seu lugar. Tem magias, itens, pontos de dano, pontos de magia e tudo aquilo com que fomos acostumados desde criancinha.


4) Ao contrário da maioria dos JRPGs, Ni no Kuni faz com que você use o botão de defesa pra valer. Se algum vilão está pronto para jogar um magia ou descer uma martelo gigante na sua cabeça, você pode entrar no modo de defesa e absorver grande parte do dano.

5) Você pode se movimentar no campo de batalha, o que é essencial se quiser sobreviver. Na demo que joguei, meu personagem não tinha magias de cura e possuía poucos itens. Felizmente os inimigos soltam pequenas esferas verdes de vida e azuis de magia conforme eles vão morrendo. Não é possível se mover enquanto ataca, mas você pode mudar entre os dois modos de batalha rapidamente.


6) Esferas douradas aparecem durante as lutas com chefões. Essas esferas carregam a energia do seu personagem até que você possa soltar um ataque especial.


7) O chefão contra quem eu lutei se chamava Guardião da Floresta. Ele se parecia, basicamente, com um Bulbassauro gigante. Coisa medonha.

8) Aliás, eu estava lutando contra esse tal Guardião sob as ordens do Velho Sacerdote Carvalho, uma árvore gigante com uma bico de pato. O Guardião foi corrompido por um cara malvado chamado Shada, ou algo assim (ele é o grande vilão do jogo, pelo visto). Bati muito no Guardião até conseguir livrá-lo do mal.


9) Meu companheiro, uma criatura-com-cara-de-boneca chamado Mr. Drippy, parecia ser um pouco respondão. Ele chamou o Velho Sacerdote Carvalho de cara de cortiça. Ele era adoravelmente descarado.

10) Explorei duas áreas: Deep Dark Woods e Whispering Waterfalls. Duas partes bem lineares do jogo, sem encontros aleatórios com monstros. Você verá alguns inimigos na tela enquanto explora. Você pode surpreendê-los para ganhar vantagens no começo da batalha. No entanto, se eles te acertarem por trás, você ficará paralizado por uns instantes.

11) Quando matamos o chefão e voltamos para conversar com a Velha Árvore, ele nos agradeceu e presenteou com uma Telling Stone. Uma Telling Stone, no mundo de Ni no Kuni, é uma placa com uma carinha. É basicamente uma combinação de tutorial, compêndio de colecionador e guia de monstros.

12) O Velho Sacerdote Carvalho também nos deu duas magias: uma chamada Take Heart e outra chamada Give Heart. Falarei sobre essas magias daqui a pouco.

13) Assim que nos despedimos da árvore gigante, saímos da floresta e entramos no mundo aberto. Mais uma vez: como é bom o mundo aberto. Dito isso…

14) …esse mapa do mundo aberto é realmente bonito. Tive que parar de jogar por uns instantes só para ficar observando a paisagem maravilhosa. Mil desculpas às pessoas que estavam na fila atrás de mim.


15) De qualquer forma, assim que a empolgação com a paisagem passou, me dirigi ao meu próximo destino: uma cidade chamada – atenção! – Ding Dong Dell.

16) Eu gostaria de reiterar que existe uma cidade chamada Ding Dong Dell.

17) Tinha um pessoal reunido na entrada de Ding Dong Dell. Eles não conseguiam entrar. Um dos guardas estava sendo um pouco sacana ou algo assim. E o meu parceiro, o Drippy, percebeu que o guarda da esquerda estava muito mais desanimado do que o guarda da direita, e ele então sugeriu que eu transferisse entusiasmo de um para o outro.

18) Como é um JRPG, você é obrigado a usar essas magias para terminar a fase. Usamos o Take Heart (que, em português é algo como Pegar Coração) no guarda da direita, conseguimos um pouco do seu entusiasmo, e depois usamos Give Heart (que é algo como Dê Coração) no guarda da esquerda, passando todo aquele entusiasmo.

19) Sim, o jogo enfatiza bastante esse conceito de entusiasmo.

20) Pieguices bobinhas a parte, Ni no Kuni é lindo, fantástico e totalmente empolgante. Quero mais. O jogo chega agora para PlayStation 3 dia 22 de janeiro. Estou ansioso!

Fonte

Opinião: Maravilhoso JRPG, estou contando os dias para sua chegada!

0 comentários:

Posts relacionados: