quarta-feira, 17 de novembro de 2010

(Fabula Nova Crystallis, FFXIII, Versus e Agito) Entendendo a mitologia - Parte 1 - Analects


Daniel e eu trocamos já centenas de emails ao longo destes meses, falando sobre Versus. Em sua maior parte são conjecturas, hipóteses, rumores, possibilidades e por este motivo fica entre nós. Agora entretanto, entando meio que embatucados em algumas questões, gostaríamos de compartilhar com vocês a discussão.

Desde o início foi dito que o único elo de ligação entre os títulos contidos em Fabula Nova Crystallis era o mito do cristal. Nós acreditamos, mas agora percebemos que existe mais do que isto, que parte de sua mitologia também pode ser comum senão a todos, ao menos a FFXIII e FF Versus XIII.

A deusa Etro surge em ambos os títulos, bem como sua porta das almas. É bem possível que seja ela uma das figuras do logo de Agito.

Além da deusa Etro e do deus The Maker, uma terceira divindidade surgiu na mitologia de FFXIII: Lindzei e aparentemente ela também está presente em algumas imagens de Versus.

Também achamos que a estória completa de FFXIII, com toda sua mitologia, é muito mais bela, grandiosa e rica do que aparenta em sua camada exterior e que é uma pena que tenha permanecido semi-oculta pelo enredo principal.

Para tentar entender esta complexa ramificação dos mitos, a estória correta de FFXIII, a ligação entre  deuses, fal'Cies, os habitantes de Pulse e Coocon e as ligações dos deuses principais de FFXIII com os outros títulos da série, começo hoje a postar uma série de textos sobre a mitologia de Fabula Nova Crystallis.

Iniciarei pela tradução dos Analects. Os Analects são 13 pequenos textos liberados após a conclusão de algumas missões em FFXIII e que narram um pouco da estória de Pulse e Coocon, sob o ponto de vista do povo de Pulse:


I. Os Deuses Desaparecidos

Luminoso lamento,
para a criação em espiral até a maldição.
Uma vigorosa terra moldada,
que o futuro irá enraizar.
O sábio voltou os olhos para dentro da mente,
buscando a verdade profunda.
O tolo desejou o nada,
e logo foi feito segundo seu pedido.
O Criador forjou os fal'Cie,
a partir de seus próprios fragmentos.
O Criador forjou o homem,
a partir de vestígios do Divino.
Com o tempo, os deuses partiram,
deixando tudo que fora forjado por suas mãos
Os fal'Cie foram abandonados como os homens,
órfãos da fuga do Criador.

- Autor desconhecido


(Fala sobre a criação do universo por The Maker. Primeiro organizou/separou o caos, depois criou um espaço vazio onde em seguida criou Pulse. Em seguida criou os fal'Cies à partir de fragmentos de seu próprio corpo e os homens à partir de partículas divinas (entendo como extratos do eter, a matéria universal na qual estamos mergulhados, que é Deus ou Divino. Após a criação, desapareceu, abandonando o mundo criado e tudo nele contido, homens e fal'Cies).

II. Ninho de Lindzei

E eis que a víbora Lindzei cravou suas presas no solo puro de nosso Gran Pulse, roubando a terra e com ela construindo um casulo (Coocon) tanto medonho quanto imundo.

Mentiras foram derramadas da língua da serpente: "Dentro desta casca está o paraíso." Os homens ouviram estas mentiras, foram seduzidos e levados para lá.

Amaldiçoados são os tolos que confiam na cobra e viram as costas para a generosidade da terra sagrada de Pulse! Aqueles que moram no casulo não são homens, mas sim escravos do demônio Lindzei.

Vós que honram Pulse: subam até os céus e ponham abaixo o ninho da víbora!

- Autor desconhecido


(Descreve a criação de Coocon à partir da terra de Pulse, por uma divindade chamada Lindzei, que para os povos de Pulse, equivale à uma víbora. E como Lindzei atraiu para Coocon grande parte da população de Pulse, dizendo que ali seria o paraíso. O povo que fica em Pulse revolta-se e já clama por guerra.)


III. Os Escolhidos

Dois Cie's são eles. Os escolhidos, e do Norte eles virão. Fortalecidos estão com o foco do fal'Cie, para suportar a carga da besta.

Meus irmãos e irmãs de Gran Pulse: Honrem os Escolhidos em suas orações! Deixem a lâmina forjada de sua vontade ser temperada pela sua fé, que poderá rasgar a fachada diabólica do casulo!

- Um Chamado às Armas

(Fala sobre os escolhidos para encarnar o Ragnarok, a besta que seria capaz de destruir o escudo de Coocon e fazê-lo despencar dos céus. No caso, como sabemos, os escolhidos foram Fang e Vanille.)



IV. Um Engano Celestial

Ragnarok voou, feita para ferir Cocoon e, assim, trazer-nos a paz eterna. Mas Sua Providência não permitiu.

A Deusa tinha pena dos tolos que tão cegamente se curvaram à vontade de Lindzei, e assim Ela tirou o poder de Ragnarok, colocando as l’Cie em um sono de cristal antecipado, seu Focus ainda incompleto.

- Sermões da vidente Paddra Nsu-Yeul


(A Deusa interferiu na atuação de Ragnarok, por pena dos habitantes de Coocon. Desfez a transformação na besta, retornando Fang e Vanille à suas formas humanas e cristalizou-as, interrompendo seu foco.)


V. A Idade da Glória Desvanescente

Quanto tempo passou, desde que os demônios do Cocoon violaram esta terra?

Onde uma vez os povos da Gran Pulse eram como um, unidos contra o inimigo comum, hoje estamos divididos, em guerra entre nós.

Caminhamos sobre a ponta de uma faca, oscilando, mas sempre a um passo da nossa morte.

Como uma raça cansada, temos de tirar os nossos semelhantes das necessidades para a vida para não sucumbir ao destino que nós de bom grado sujeitamos a outros!

Mesmo Haeri, no auge de sua glória, previu a ruína por uma ameaça ainda maior! Certamente as víboras nesse ninho flutuante olham para nós com seu farisaico desprezo, para ver o declínio da nossa civilização outrora grande.

- Críticas do povo de Pulse

(Reflete os sentimentos do povo de Pulse com relação ao povo de Coocon e o ódio deles pela deusa Lindzei. )


VI. A Era da Ruína

Os Fal'Cies do Santificado Pulse não nos oferecem salvação. Populações diminuem e eles ainda transformam mais de nós em l'Cie, dando-nos um incompreensível Focus e depois levam-nos em direção ao nosso fim.

Os homens pegam em armas contra seus irmãos agora. Nós, que unimos as mãos para sobreviver diante das provações da natureza, devemos ligar-nos uns ao outros para garantir que algumas de nossas bênçãos permaneçam.

Suspeito que mesmo a cidade de Paddra, este último bastião da civilização, não vai ficar muito tempo contra os males que hoje cometem. A vida humana em Gran Pulse passou do ponto sem retorno.

- Críticas do povo de Pulse


(Sobre a revolta dos habitantes de Pulse, a dificuldade da existência em Pulse, depois que a maior parte da população, incluindo fal'Cies foram para Coocon e abandonaram Pulse à sua própria sorte. Reclamam dos fal'Cies de Pulse por não ajudá-los e ainda tranformarem alguns em l'Cies, enviando-os para a morte.)


VII. Santificado Pulse

Foi o Grande e Santificado Pulse quem, buscando expandir o domínio divino, separou o caos, moldou um reino dentro, fez os fal'Cies e ordenou-lhes a conclusão deste mundo.

Os fal'Cie, ansiosos para agradar a mão que lhes deu forma, trabalharam com dedicação na tarefa que lhes foi dada. Eles fizeram l'Cie dos homens para que eles também pudessem ajudar a grande causa. Os homens, por sua vez, ofereceram louvor e preces ao Santificado Pulse, nomeando suas grandes terras em honra de seu arquiteto.

Ainda assim o arquiteto partiu.

 - Sobre a natureza dos Fal'Cie

(Explica novamente a criação do mundo, dos fal'Cies e a criação dos l'Cies pelos fal'Cies.)

...

Como podem ver o sentimento do povo de Pulse é de revolta, dor, angústia. Um povo abandonado à própria sorte. Porque odeiam tanto Coocon?

Quem é Lindzei em FF XIII?  Bartholomeus? Ele alegou ter criado Coocon.

Quem é a Deusa que interferiu no Ragnarok? Etro?

Hoje a noite trarei os últimos 6 Analects e mais comentários.

Continua...

0 comentários:

Posts relacionados: