quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Final Fantasy XIII episode I Parte 1: O novo despertar de Fang e Vanille...



A Neiva fez um post recente sobre o FFXIII Episode I, que foi lançado recentemente, junto com a versão nipônica de FFXIII para Xbox-360. Achei muito legal a notícia e, como o tranlate do Google é horrível e sei que muita gente não domina bem o Inglês (como eu, hehehe), decidi fazer as postagens dos capítulos deste episódio, para vocês especularem o que ainda pode vir nesse universo de Final Fantasy XIII, será que um dia teremos o 2, não acredito, mas também não dúvido, se tratando da Square, lol.

Divirtam-se:

“É como ... um milagre. "Lightning olhou para Cocoon, com os olhos cheios de admiração. É ... Vanille respondeu, numa voz que não conseguia alcançar a realidade. Impedir Cocoon de cair ... elas sabiam que deviam fazê-lo, a todo custo. Tantas pessoas estavam lá, tantas vidas. Em seus corações, elas sabiam que tinham que salvá-los. Tinha sido o flash de um instante e para sempre, então quando elas despertaram, tanto Vanille quanto Fang, estavam aqui. Foi diferente de quando elas se tornaram cristais no templo do fal'Cie Anima. Quando tudo aquilo aconteceu - inclusive no fal'Cie Anima – ficaram adormecidas. Um sono tão profundo em que não havia sonhos. Agora, mesmo que dormindo, elas podiam ver o mundo. Elas podiam ver o mundo mais bonito e acolhedor de Gran Pulse. Elas podiam ouvir as vozes dos seus amigos.

Vários soldados armados correram para fora da aeronave. Os uniformes eram algo que tinham visto antes. Ah, claro... Eles... Eles não eram chamados PSICOM? Estes homens já não eram mais nossos inimigos. Eles estavam trabalhando duro para garantir que o povo de Cocoon fosse levado para um local seguro. Eles não mais apontavam as suas armas contra os cidadãos. Vanille não tinha provas disso, mas ela acreditava. Suas vozes gritando para salvar as pessoas presas, sem mentiras.

"Nós nunca poderemos vê-las novamente, mas nós podemos fazer milagres." Hope disse. Ele parecia triste, mas sua voz estava cheia de força e determinação. Eles tinham salvado o povo de Cocoon, certamente poderiam fazer mais um milagre acontecer. Certamente eles seriam capazes de salvar Vanille e Fang. Talvez fosse isso o que ele estava pensando.

Obrigado, Hope, Vanille sussurrou. Mas isso não significa que seja o fim. Nós vamos estar sempre olhando por vocês. Mesmo que vocês não possam nos ver, nós podemos vê-los. Podemos ver todos em Gran Pulse desta torre de cristal. Todos vocês devem tornar-se felizes, não deixe que aqueles que vocês amem se afastem do seu lado.

Vanille observava seus amigos se reunirem com seus entes queridos, seu coração cheio de alegria. Ela se sentiu em paz, finalmente os danos que ela causou tinham sido reparados. Tinha sido tudo culpa sua, que Serah e Dajh tivessem sido transformados em l'Cies.

Uma vez passadas as lágrimas de alegria do reencontro, Serah olhou para Cocoon. Seus olhos cheios de sombras. Foi assim que eu olhei, há muito tempo, Vanille pensou. Nossas ações trouxeram tristeza para outros. Nós envolvemos pessoas que não deveriam ser envolvidas, e mudamos a sua sorte. Eu estava com medo dos nossos crimes, eles eram muito pesados, eu não poderia enfrentá-los. Eu corri. Era assim que eu olhava... era uma vez...

Eu sei a dor que ela possui. Eu sei como ela se sente olhando Cocoon agora. Então Vanille lembrou. Certa vez, naquela praia de Bodhum, Serah tinha dito à Vanille "Eu tenho todos os meus amigos, eles vão me ajudar a passar por isso." Vanille lembrou o olhar em seus olhos. Mesmo que a realização e arrependimento de seus crimes ameaçassem derrubá-la, Vanille sabia que Serah seria capaz de ficar forte frente à eles.

Vanille chamou Snow, em pé ao lado Serah. Sempre fiel ao seu lado, Vanille disse. Se você fizer isso, ela pode enfrentar qualquer coisa. Ela pode se sentir perdida, mas vai encontrar o seu caminho. Eu sei o que vocêsvai dizer: “Nós podemos fazer milagres acontecerem! Precisamos encontrar uma maneira de salvar Vanille e Fang!” Mas você não pode. Você precisa ficar ao lado dela.

Ele não poderia tê-la ouvido, mas ele virou-se. Como se a voz dela tivesse realmente chegado a ele. Ele olhou como se estivesse sussurrado, “me desculpe"

Retirei o texto, em inglês daqui.

0 comentários:

Posts relacionados: